Ajudantes Familiares

Uma parte fundamental de cuidar é ser um bom comunicador com a pessoa que recebe cuidados. O cuidado é dado com respeito pela dignidade de cada doente. É também importante que os Ajudantes Familiares permaneçam em contacto com o provedor de cuidados de saúde primários, muitas vezes com um médico ou enfermeiro. Assim o cuidador poderá decisões sobre a saúde e assuntos que afectam sua vida diária do utente.

Outro papel importante de um Ajudante Familiar é tornar as casas acessíveis de acordo com suas necessidades de cada utente. Isso inclui verificar se a área está livre de perigos que possam causar quedas, controlar a temperatura que se adequa à pessoa que está a receber cuidados, entre outros perigos que possam existir. Para reduzir estes riscos, os Ajudante Familiares fazem uma primeira avaliação que depois transmitem à família de cada utente.

Existe uma ligação forte entre a mente e a saúde. A estimulação cognitiva pode aumentar a saúde física, melhorando a saúde mental. Os nossos Ajudante Familiares, dependendo da situação de cada um, incentivam os utentes a intervirem em várias actividades do dia-a-dia. Podem auxiliar na preparação das refeições, no tratamento da roupa, saídas e passeios ocasionais seguindo os interesses de cada um (café, cabeleireiro, etc).

  • PROCESSO DE RECRUTAMENTO

Todos os Ajudantes Familiares da Segunda Família passam por um processo de recrutamento minucioso. Os ponto essenciais são a experiência, competências técnicas e referencias profissionais e pessoais. A parte legal também é totalmente verificada e complementada com os devidos seguros. Na Segunda Família a aprendizagem contínua é considerada de extrema importância. Neste sentido, são realizadas acções de formação relacionadas com as áreas de actuação, especialmente nas patologias com maior incidência como Alzheimer, Parkinson ou Cuidados Continuados.

Ajudantes Familiares

Faça Parte da Nossa Família

A parte técnica o ponto essencial do nosso trabalho

Pin It on Pinterest